Notícias sobre Filipino Martial Arts no Brasil e no Mundo

Post Top Ad

terça-feira, 12 de novembro de 2019

Entrevista Sensei Ricardo Nakayama - SOTAI / FCS



1- Sensei Nakayama, obrigado por aceitar o nosso convite para essa entrevista. Você poderia começar falando sobre você e seu começo nas artes marciais?
Resp: Meu começo nas artes marciais se deu através do meu pai, nascido no Japão, era um atleta nato, ele tinha faixas pretas em Karatê e Judo, além de ter treinado ginástica olímpica e outros esportes em sua terra natal. Meu começo foi no Karatê, quem viu o filme original do Karatê Kid tem uma noção de como era o treinamento. O método japonês é abstrato, o "Mestre" não dá o peixe pronto para o discípulo, ele dá a vara. Isso significa que em geral, você repete os movimentos, executa os exercícios sem questionamentos, procura o "insight", ou seja, em algum momento você descobre o "pulo do gato" e executa a técnica com perfeição.
O método ocidental é objetivo, você quer saber a razão de cada movimento, a mecânica corporal, racionalizar em cima da técnica e alcançar os objetivos em pouco tempo.
Continuando, dos meus 4 aos 8 anos eu treinava como toda a criança, repetia o que meu pai fazia por admiração e respeito. Aos 8 foi minha primeira "briga", lutei com 4 garotos da minha idade e bati em todos. Esse episódio mudou a forma como eu encarava as artes marciais e dai para frente encontrei meu proposito, o qual levarei por toda minha vida.

2- Sabemos que você possui uma baita experiência em FMA, hoje tem se dedicado mais ao FCS, poderia falar mais na sua visão sobre a escola e o cenário do fma no Brasil?
Resp: FCS Kali significa Filipino Combat Systems, veja que não é System, isso significa que o FCS engloba diversos sistemas, não trabalhamos de forma fechada, o Tuhon Ray Dionaldo não tem uma postura egoísta e incentiva a todos os praticantes a procurar novas possibilidades.
No Brasil, o diretor responsável é o Bruno Gabriel, com um talento acima da média, tem o mesmo pensamento do nosso Tuhon. Hoje eu treino além do FCS, o Balintawak e o Pekiti Tirsia e sempre estou aberto a outros conhecimentos.
As FMA no Brasil estão crescendo e ficando mais conhecidas. Temos diversas escolas e vários grandes mestres já vieram ao nosso país para dar cursos. O importante é manter uma boa convivência com todas as artes marciais filipinas, lembrando que não somos concorrentes e sim parceiros.

3- Poderia falar mais sobre a SOTAI?
Resp: A Sotai significa Sobrevivência, Treinamento, Aplicação e Inteligência, é um método de treinamento e não uma nova arte marcial. É a síntese de várias escolas diferentes com ênfase na defesa pessoal e tem 4 princípios fundamentais: simplicidade, objetividade, versatilidade e efetividade.
Simplicidade se traduz em ter técnicas simples de serem aprendidas, lembradas e aplicadas.
Objetividade é só colocar no currículo o que funciona, deixando de lado quantidade e ressaltar a qualidade do que será ensinado.
Versatilidade é ter um conteúdo facilmente adaptável a qualquer pessoa, independente do biótipo, idade, sexo ou até mesmo possível limitação, como as pessoas com necessidades especiais.
Efetividade significa sobreviver em situações de risco, é aprender a dominar a si mesmo, ao(s) adversário(s) e a situação. Você pode ser um ótimo lutador, ter uma técnica excelente, mas reagir no momento errado, por exemplo, consegue desarmar um marginal, mas esqueceu de verificar se havia alguém dando cobertura para ele. Nesse caso, o melhor lutador pode morrer com um tiro nas costas.

4- Muito obrigado pelas suas respostas! Gostaria de deixar alguma mensagem para os nossos leitores?
Cada dia é uma oportunidade para se tornar uma pessoa melhor. Não podemos controlar tudo, mas devemos valorizar nosso tempo, porque é algo que não tem volta. A vida é ter prioridades e fazer escolhas. Você pode escolher ficar o dia todo na cama, ou aprender todos os dias.

Um comentário:

  1. Excelente entrevista com um bom conteudo e objetividade, Parabéns ao entrevistado e ao entrevisatador.

    ResponderExcluir