Notícias sobre Arnis - Kali - Eskrima no Brasil e no Mundo

Post Top Ad

domingo, 15 de dezembro de 2019

segunda-feira, 25 de novembro de 2019

22:30

Entrevista com Guro Bruno Gabriel (FCS/ABPMM/Balintawak)


1- Olá Bruno, obrigado por novamente aceitar o nosso convite para essa entrevista. Você poderia começar falando sobre você e seu começo nas artes marciais?
Olá agradeço o convite para esta entrevista, vamos lá! Eu comecei nas artes marciais com 11 anos no Hapkido, ao longo dos anos treinei algumas artes marciais Haidong Gumdo, Silat, Muay thai, MMA, Kobudo, Jiu Jitsu, Aikido e Ninjutsu a experiência e aprendizado foi muito bom, algumas segui por alguns anos outras foi por um momento de curiosidade. Em 2006 tive meu primeiro contato com as Artes/sistemas Filipinos, em 2013 entrei em contato com Lakan Guro Carlos Pipo Lopez para iniciar meus treinamentos na FCS KALI ( Filipino Combat Systems) , em 2017 Lakan Guro Carlos Pipo Lopez me apresentou o Balintawak Cuentada ( GM Bobby Taboada) Carlos Pipo Lopez é o único Full Qualified Instructor na américa latina. Em 2018 conheci Pekiti tirsia Tactical com Tuhon Jared Wihongi , e nesse ano de 2019 fiquei encarregado pela Urban Tactical no Brasil ( Instrutor chefe James Urban). Baseado nos conceitos da FCS KALI especificamente nas técnicas de FCS Panantukan juntamente com minhas experiências com artes/sistemas filipinos/indonésio/malaio fundei a ABPMM (Associação Brasileira de Panantukan e Mano y Mano) em 2017. Hoje dedico meu dia a dia a levar os sistemas de combate para algumas partes do Brasil, seja por meio de seminários, cursos especializados e módulos de graduação.

2- Nesse momento como está o trabalho de expansão no Brasil?
Hoje estamos com membros em diversos estados do Brasil, tanto na FCS KALI, ABPMM e Urban Tactical. É um trabalho gradual e lento, pois quero garantir o máximo de qualidade possível tanto para os professores quanto para os alunos, o objetivo não é ter milhões de professores e praticantes pelo Brasil , mas sim garantir que todos atinjam um nível técnico e profissional aceitável dentro das 3 organizações, Sem perder o espirito de família e tribo. No ano de 2018 atingimos muitas pessoas que fazem parte de outras escolas de FMA e de outros sistemas que tem a mesma mentalidade que a nossa ( sobreviver a uma situação de confronto urbano). Em cada estado temos diretores responsáveis por gerenciar todas as atividades das 3 organizações, assim otimizamos a expansão e garantimos organização de grupos de treino, eventos e conferencias.

3- Poderia falar mais sobre o ABPMM?
ABPMM foi criada para reunir diversos sistemas de combate desarmados filipino, tendo sua coluna base a FCS KALI. Panantukan é o boxe filipino e Mano y Mano são todas as outras disciplinas que envolvem o combate desarmado ( sikaran, dumog, dumog buno, sutukan, cadena de mano, pangamot, silat, etc...) então nossa estrutura tem 75% de sistemas Filipinos e os outros 25% de sistemas do sudeste asiático mais especificamente Indonésia e Malásia , pois o criador da FCS KALI Tuhon Ray Dionaldo treinou com mestres de diversos sistemas do sudeste asiático sendo assim a FCS KALI é um hibrido entre escolas Filipinas, malaias e indonésia , isso influencia diretamente a grade curricular da ABPMM, encontramos des de técnicas clássicas Filipinas ( exemplo Finger Jab) até técnicas clássicas indonésias ( exemplo entradas de perna em harimau). Com um currículo dinâmico e fluido atendemos a praticantes de artes marciais clássicas até militares que precisam de um sistema tático e eficiente no combate urbano.




4- O que você acha interessante dessa possibilidade de treinar FCS, Balintawak e PTTA?

Esta sendo uma experiência fantástica! Ver como os sistemas apesar de diferentes tem seus denominadores comuns, cada um tem sua particularidade e pontos fortes. A união das 3 escolas é a solução perfeita para ter algo dinâmico, fluido, forte e realista. Enxegar as possibilidades infinitas de cada escola me fazem refletir que ainda tenho muito a aprender, sabemos que um ângulo 1 da direita para esquerda tendo como alvo a cabeça do oponente é um ângulo 1! Porem o ajuste feito em cada escola, a onde segurar o bastão, a força final do impacto, a posição de CHARGER para iniciar o contato, o grau do ângulo do bastão tudo isso tem diferença entre uma escola e outro porem todas te levam a ter uma visão ampliada sobre o simples ângulo 1. As possibilidades das 3 escolas são infinitas, vai da criatividade de cada praticante e como encaixar isso no flow. Hoje eu ministro aula das 3 escolas separadas, porem 2 vezes ao mês faço alguns experimentos de técnicas criando ligações e pontes entre as 3 escolas. No próximo ano temos algumas novidades grandes sobre essas escolas! Aguardem!

5- Poderia falar mais sobre a Urban Tatical?
A Urban Tactical foi criada por James Urban (EUA) com o conceito de levar o mais moderno e avançado treinamento em combate tático . Eu fiquei encarregado de ser o HEAD INSTRUCTOR para o Brasil gerenciando todas as atividades em solo Brasileiro. Os cursos ministrados pela Urban Tactical são : treinamento tático com arma de fogo, retenção e contra retenção, faca tática, bastão retrátil, combate desarmado, tiro de precisão , Consultoria em segurança, etc.
A Urban Tactical conta também com uma grade curricular para treinamento contínuos em grupos, o currículo é dividido em 5 níveis básicos e 5 níveis de instrutor. A medida que os praticantes vão avançando podem realizar exames e evoluir dentro da urban tactical. No Brasil temos coordenadores para todas as regiões, atendendo para cursos especializados , workshops e palestras.

6-Muito obrigado pelas suas respostas! Gostaria de deixar alguma mensagem para os nossos leitores?
Bem não importa qual seja sua arte marcial/sistema/método sempre busquem conhecimento de outros lugares sem perder sua essência, hoje estou a onde estou e tenho os irmãos tribais, amigos, companheiros e mestres que tenho por ter a mente aberta e acreditar que não existe a verdade absoluta dentro do FMA (nem em lugar nenhum). procurem escolas que vocês sintam de coração que é uma escola boa, com boas pessoas, onde todos se respeitam e ajudam uns aos outros acima de qualquer coisa, escolas que tenham linhagem, profissionalismo e espirito familiar, hoje no Brasil temos muitas escolas de FMA boas , independentemente de quais vá escolher ou qual você pertence , o importante é oque ela representa para voce . Obrigado a todos e grande abraço! Mabuhay!

terça-feira, 12 de novembro de 2019

22:54

Entrevista Mestre Ricardo Nakayama



1- Sensei Nakayama, obrigado por aceitar o nosso convite para essa entrevista. Você poderia começar falando sobre você e seu começo nas artes marciais?
Resp: Meu começo nas artes marciais se deu através do meu pai, nascido no Japão, era um atleta nato, ele tinha faixas pretas em Karatê e Judo, além de ter treinado ginástica olímpica e outros esportes em sua terra natal. Meu começo foi no Karatê, quem viu o filme original do Karatê Kid tem uma noção de como era o treinamento. O método japonês é abstrato, o "Mestre" não dá o peixe pronto para o discípulo, ele dá a vara. Isso significa que em geral, você repete os movimentos, executa os exercícios sem questionamentos, procura o "insight", ou seja, em algum momento você descobre o "pulo do gato" e executa a técnica com perfeição.
O método ocidental é objetivo, você quer saber a razão de cada movimento, a mecânica corporal, racionalizar em cima da técnica e alcançar os objetivos em pouco tempo.
Continuando, dos meus 4 aos 8 anos eu treinava como toda a criança, repetia o que meu pai fazia por admiração e respeito. Aos 8 foi minha primeira "briga", lutei com 4 garotos da minha idade e bati em todos. Esse episódio mudou a forma como eu encarava as artes marciais e dai para frente encontrei meu proposito, o qual levarei por toda minha vida.

2- Sabemos que você possui uma baita experiência em FMA, hoje tem se dedicado mais ao FCS, poderia falar mais na sua visão sobre a escola e o cenário do fma no Brasil?
Resp: FCS Kali significa Filipino Combat Systems, veja que não é System, isso significa que o FCS engloba diversos sistemas, não trabalhamos de forma fechada, o Tuhon Ray Dionaldo não tem uma postura egoísta e incentiva a todos os praticantes a procurar novas possibilidades.
No Brasil, o diretor responsável é o Bruno Gabriel, com um talento acima da média, tem o mesmo pensamento do nosso Tuhon. Hoje eu treino além do FCS, o Balintawak e o Pekiti Tirsia e sempre estou aberto a outros conhecimentos.
As FMA no Brasil estão crescendo e ficando mais conhecidas. Temos diversas escolas e vários grandes mestres já vieram ao nosso país para dar cursos. O importante é manter uma boa convivência com todas as artes marciais filipinas, lembrando que não somos concorrentes e sim parceiros.

3- Poderia falar mais sobre a SOTAI?
Resp: A Sotai significa Sobrevivência, Treinamento, Aplicação e Inteligência, é um método de treinamento e não uma nova arte marcial. É a síntese de várias escolas diferentes com ênfase na defesa pessoal e tem 4 princípios fundamentais: simplicidade, objetividade, versatilidade e efetividade.
Simplicidade se traduz em ter técnicas simples de serem aprendidas, lembradas e aplicadas.
Objetividade é só colocar no currículo o que funciona, deixando de lado quantidade e ressaltar a qualidade do que será ensinado.
Versatilidade é ter um conteúdo facilmente adaptável a qualquer pessoa, independente do biótipo, idade, sexo ou até mesmo possível limitação, como as pessoas com necessidades especiais.
Efetividade significa sobreviver em situações de risco, é aprender a dominar a si mesmo, ao(s) adversário(s) e a situação. Você pode ser um ótimo lutador, ter uma técnica excelente, mas reagir no momento errado, por exemplo, consegue desarmar um marginal, mas esqueceu de verificar se havia alguém dando cobertura para ele. Nesse caso, o melhor lutador pode morrer com um tiro nas costas.

4- Muito obrigado pelas suas respostas! Gostaria de deixar alguma mensagem para os nossos leitores?
Cada dia é uma oportunidade para se tornar uma pessoa melhor. Não podemos controlar tudo, mas devemos valorizar nosso tempo, porque é algo que não tem volta. A vida é ter prioridades e fazer escolhas. Você pode escolher ficar o dia todo na cama, ou aprender todos os dias.

quinta-feira, 16 de maio de 2019

13:36

Guro Jason Bassels Workshop Internacional Fundamentos Arnis Kali RJ


O Espaço Maitreya orgulhosamente apresenta o Workshop de Fundamentos de Arnis Kali com o Guro Jason Bassels.

Guro Jason irá compartilhar sua visão do Kali, com foco nos fundamentos e principais pontos da arte, passando pelas principais armas da cultura filipina.

Com mais de 20 anos de prática nas artes marciais filipinas, é o Chief Instructor do Canadá e possui graduações em artes marciais como aikido, karate e diversos sistemas de Okinawa, além de ser aluno direto do Grão-mestre Bambit, um dos maiores nomes da arte nas Filipinas.

Faça já a sua inscrição através do site: https://www.eventbrite.com.br/e/workshop-fundamentos-arnis-kali-com-guro-jason-tickets-59854503431

Mais informações: www.arniskali.com
12:30

Entrevista com Mestre Harry Haroon


O Arte Filipina tem a honra de apresentar a vocês uma entrevista com Harry Haroon, Master Disciple de Libre Fighting, Guardian do Piper System e fundado do The Natural Way, com sua academia de Londres e responsável por inúmeros centros na Europa nessa entrevista ele comenta um pouco sobre a história e filosofia das artes marciais Imperdível!

Com experiência em diversos segmentos, incluindo artes marciais japonesas e chinesas e sistemas de Okinawa. Além disso, também treinou artes marciais filipinas, em especial o sistema Doce Pares.



Você poderia nos explicar o que é o sistema Libre Fighting?
Libre Fighting é um sistema diferente dos sistemas clássicos de combate a faca. Libre se concentra principalmente em facas menores, como canivetes edc. (Embora as lâminas mais longas sejam ensinadas) e seu desenvolvimento ocorreu principalmente no Ocidente, ou seja, EUA, México, Europa, etc. e não tem ABCedários, templates, etc. O Libre se encaixa no indivíduo e em suas artes de segundo plano. Libre não é "um chapéu para todo o sistema"

Você poderia nos explicar o que é o Piper? 
Piper é um sistema que foi desenvolvido e codificado em um sistema ensinável do sistema de facas criminosas indígenas das notórias gangues na África do Sul.

Você também desenvolveu sua própria visão das artes marciais, sobre a estrutura do seu sistema e todo o conceito da Natural Way, você pode nos explicar sobre?
É a minha opinião sobre sistemas e professores que aprendi e tem grande ênfase em anatomia e fisiologia. Estou à procura de semelhanças e polinização cruzada de métodos usados ​​por várias pessoas de diferentes culturas, sejam artistas marciais, criminosos.

Eu posso ser objetivo do meu próprio jeito, mas ainda sou muito um produto do ensino deles. Eu não posso ser comparativo em dizer que sou ou eles eram tudo o que posso dizer é que eles me mostraram o caminho e eu nunca olhei para trás.

Como começou seu interesse?
Eu estava focado em entender o uso da faca pela pespectiva de quem a utiliza e não quem se defende.

Qual sua opinião sobre as relaões entre Artes Marciais Filipinas, Pìper e Libre? 
São modalidades diferentes para diferentes finalidades. O denominador comum é que todos os sistemas que você menciona usam uma faca.

O que você acha que é essencial para um treinamento eficiente focado em um cenário urbano?

O treinamento deve ser focado no "mundo real" e nas particularidades e endemias que uma pessoa enfrenta em suas respectivas partes do mundo.

Muito obrigado por suas respostas! Gostaria de deixar uma mensagem para nossos leitores?

Por fim, quando um dia você tem uma compreensão de mestre da Natural Way, você percebe que só olha para a pirâmide de cima para baixo que é a visão da "matança rápida", que é a principal, mas depois a desativa!



Nota do Entrevistador:



Harry é uma das pessoas mais duras que treinei e um dos mais gentis, semrpe dispsoto a te fazer entender o motivo, caso você queira entrar em contato com ele e ver seu trabalho, baste segur seu perfil no Instagram:



@natural_way_jutsu